O que há por trás da 21212

by Frederico Lacerda
Monday, January 19th, 2015

[click here to translate this post to English]

Sabemos que a maior parte das pessoas já conhece o conceito de aceleradora de startups e os benefícios atrelados ao mesmo (se você não sabe, clique aqui e aprenda mais). Estamos muito satisfeitos com os resultados que alcançamos até hoje, como pode ser visto pelo reconhecimento do mercado (como o de “Melhor Aceleradora do Ano na América Latina”, pela The Next Web em 2013), da mídia, ou das nossas próprias empresas de portfolio, que seguem crescendo e se consolidando na liderança em seus mercados. Mas como bons empreendedores, não estamos nunca satisfeitos e achamos que podemos ir muito mais longe. Por isso, gostaríamos de compartilhar um pouco daquilo que está por trás da 21212 que acreditamos ser realmente relevante.

1275352_663369603686751_175477686_o (1)

Parte da equipe da 21212 no 3o Demo Day, em 2013

GRUPO DE NEGÓCIOS = VISÃO DE LONGO PRAZO

A 21212 surgiu em 2011 como uma aceleradora, e em muitos momentos somos ainda denominados como tal. Contudo, hoje nos vemos como um grupo de negócios, o que na prática se traduz em uma visão de longo prazo por trás das nossas ações. Hoje, ser selecionado pela 21212 significa assumir um comprometimento de longo prazo, no qual decidimos trabalhar juntos por muitos anos com o objetivo de nos tornarmos os maiores do Brasil, da América Latina e, porque não… do mundo! A aceleração de alguns meses passa a ser, portanto, apenas uma fase inicial no nosso relacionamento. A 21212 continua trabalhando com as startups que atingirem bons resultados ao longo do programa nos anos seguintes, focando em crescimento e novas rodadas de investimento. O objetivo é possibilitar que as empresas atinjam faturamento acima de R$ 100 milhões e expandam suas operações.

Seguindo essa linha, a visão da 21212 é construir e acelerar startups de alto potencial com metodologia comprovada, expertise operacional profundo e uma rica rede internacional — ajudando os nossos empreendedores a desenvolver seus produtos, montar suas equipes, crescer os seus negócios e atrair investidores e parceiros necessários para que se tornem líderes em suas indústrias no Brasil e além.

 

TRACK RECORD DOS FUNDADORES E EXPERTISE DA EQUIPE

Acreditamos fortemente que uma das principais qualidades que uma equipe de uma aceleradora deve ter é track record. Ou seja, precisamos já ter vivido o que os nossos empreendedores estão vivendo, tanto o lado bom quanto o lado não tão bom. Nessa linha, montamos o time de fundadores da 21212 com ex-empreendedores que construíram startups digitais no Brasil e nos EUA, e que passaram inúmeras vezes pelo sufoco de quase falir, pela necessidade de negar deals de investimento quando não achavam que estava na hora, pela satisfação de ver suas empresas se tornando as maiores em suas indústrias e expandindo para outros países, e pela realização de fechar o ciclo com a venda de seus negócios. É o caso dos sócios-fundadores Marcelo Sales (foco: Estratégia e Crescimento), Rafael Duton (foco: Metodologia e Talentos) e Cyber (foco: Tecnologia), com a Movile (hoje a maior empresa de desenvolvimento mobile da América Latina), e do nosso sócio-fundador americano Benjamin White (foco: Produto), que além de ter ocupado o cargo de VP digital da MTV e mentor da TechStars, foi fundador, sócio ou investidor de algumas empresas nos EUA, com destaque para a Sling Media (vendida em 2007 por US$ 380 milhões).

VAZ_8373

Sócios-fundadores da 21212 ao receber um novo empreendedor.

Em adição ao track record, um outro fator importante dos fundadores é o expertise operacional – o quanto possuímos de experiência com a execução de negócios no Brasil e fora, nas diferentes áreas que fazem a diferença para acelerar negócios digitais. Além da experiência óbvia dos empreendedores acima em seus próprios negócios, exemplos importantes na 21212 são os dos sócios-fundadores Frederico Lacerda (foco: gestão e seleção), com a experiência internacional com consultoria estratégica na Accenture, incluindo a realização de Fusões & Aquisições, e Jeff Levinsohn (foco: fundraising), advogado americano com muita experiência em fundraising no Vale do Silício (na Gunderson Dettmer) e em business development em startups latino-americanas (como a Vostu). A 21212 também possui sócios-investidores, que apesar de não serem 100% dedicados às startups, atuam como mentores e conectores, adicionando, portanto, muito valor com suas experiências em diferentes mercados, inclusive de Venture Capital e Private Equity.

A 21212 também conta com a experiência de um time senior que trabalha full time junto às startups, com Addison Sears-Collins (foco: Financeiro), Antonio Amaral (foco: fundraising e portfolio management), Luciana Vicente (foco: programa e product development), Luigi Pizzichemi (foco: business development) e Natalie Witte (foco: jurídico), além de estagiários brasileiros e internacionais que se envolvem em atividades corporativas da 21212 ou trabalham junto ao time senior no apoio às startups. Conheça o rostinho de todos nós em http://21212.com/people/.

 

NOSSOS ‘EARLY RESULTS’ — RESULTADOS NO CURTO PRAZO

Uma das palavras mais importantes dentro da 21212 é “resultado”. Tanto em nossas reuniões internas semanais quanto em nossas interações com os empreendedores, estamos sempre focando nos resultados das ações que realizamos, ou nos resultados esperados das ações que vamos realizar (nem que seja aprendizado). Isso porque o tempo é curto e os recursos, limitados.

988739_664299913593720_467861313_n

Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central, fazendo palestra de abertura do 3o Demo Day

Publicamos no fim do ano passado alguns dos nossos principais resultados após os 2 anos de operação. Podemos destacar:

– Levantamos para as nossas empresas cerca de R$ 25 milhões em investimento externo com fundos nacionais e estrangeiros, entre eles grandes nomes como Intel Capital, Movile, Totvs Ventures, Redpoint eVentures e Cisneros Group;

– Ajudamos algumas empresas a se internacionalizarem, seja as levando a eventos internacionais (na América Latina, nos EUA e na Europa), organizando roadshows internacionais para investimento ou as conectando com uma rede de mentores e sócios internacionais da 21212 para pouso em solo estrangeiro. O maior caso é o da Queremos, startup brasileira que exportou o seu modelo inovador de crowdfunding e inteligência de mercado para o maior mercado digital do mundo nas duas áreas em que atua: digital e de entretenimento! Lá ela levantou um investimento e se tornou a WeDemand;

– Desenvolvemos uma rede de negócios extremamente ampla e agressiva, constituída por investidores, parceiros, mentores e empreendedores, que hoje nos permite conectar os nossos empreendedores a qualquer potencial benchmark, parceiro ou cliente no Brasil e em outros países. O networking na 21212 não é bullshit — começa no dia 1 e possui objetivos muito específicos: validar estratégias no mercado ou obter leads comerciais. A rede de negócios inclui diversas parcerias tecnológicas, que oferecem serviços às startups, mas também conexões que podem fazer a diferença;

– Criamos uma marca que carrega credibilidade em qualquer mercado, o que é visível através dos nossos Demo Days (eventos aonde nossas startups se apresentam ao final do programa, veja exemplo no neste vídeo) ou do dia a dia do ecossistema digital brasileiro e internacional. Isso não é bom apenas para a 21212, mas também para todas as startups associadas ao nosso programa, já que aplicamos uma série de práticas de gestão, ética e cultura empresarial em tudo o que fazemos. Na prática, isso significa um reforço no cartão de visita para abrir portas, atrair talentos e fechar negociações.

 

QUEM ESTAMOS PROCURANDO

Na 21212, aprendemos que o maior clichê do empreendedorismo é de fato importante: o que mais importa são as pessoas! Vimos em nosso próprio portfolio que as empresas que mais tiveram resultados eram aquelas que possuíam as pessoas mais extraordinárias para os negócios que criavam. Por isso, hoje o nosso critério mais relevante durante o processo seletivo é observar com cuidado quem são os empreendedores por trás do negócio, e se existe sinergia com o mindset do nosso time fundador, afinal… seremos sócios! Se você e o seu time seguem à risca a regra de cobrarem o máximo de si mesmos, é grande a chance de trabalharmos juntos. Qualquer caso diferente é “deal breaker” para nós!

602365_498478790175834_1019994578_n

Fundadores da ZeroPaper, uma das equipes extraordinárias que passaram pela 21212

Fora isso, o perfil de startups que buscamos é bem claro: “startups digitais que possuam um time de alto potencial, e não apenas um empreendedor, que já tenham produto com alguma base de usuários e, ainda melhor, algum faturamento, e não apenas uma ideia, podendo atuar tanto áreas de negócio B2C quanto B2B em diferentes indústrias”. Nós estamos fisicamente baseados no Rio de Janeiro e em Nova Iorque, mas buscamos trabalhar com startups de qualquer localização. Não estamos realmente preocupados com a sua origem ou com o local aonde a sua empresa vai se estabelecer após a aceleração, mas em ter certeza de que criaremos negócios grandes para o mercado brasileiro e com potencial de internacionalização.

Se sua startup atende a todos estes itens, as chances de obtermos grandes resultados juntos são enormes! E, caso sinta falta de algum desses pontos, o nosso programa de aceleração pode ajudá-lo a dar o passo que faltava!

 

MAIS SOBRE A 21212

Bom, quem quiser ler mais sobre a 21212 pode acompanhar os nossos canais nas redes sociais (Facebook, Twitter, Linkedin e Google+), acessar a biblioteca de vídeos publicados e assistir às sessões de Hangout (21212+Startup Brasil e 21212+Cases de Aceleração). Caso você acredite que deve trabalhar com a 21212, não perca tempo e se inscreva logo no nosso processo seletivo. Estamos ansiosos também para conhece-lo!

 

Who writes?
Frederico Lacerda

Frederico Lacerda